Entrevista: David Rambo

Ir em baixo

Entrevista: David Rambo

Mensagem por iloveBilly&Jorja em 07.07.08 17:13

"The Guy with All Answers" – In a short interview for the Brazilian GSR Board, David Rambo talk a little bit about who is he, about his work, and about future projects.

BGSRB – Who is David Rambo? Define yourself.

DR - I'm a playwright and screenwriter. My motto is "Read, travel, question, listen." I consider myself an incredibly lucky man, happy at home and fulfilled by challenging work.

BGSRB – Do what you love in life is essencial, when did you found that be writter it was your way of life?

DR - Yes, once I started writing, I felt that I was at last doing what I'd always wanted. Before writing, I had been an actor, a musician, a singer, an office assistant and a salesman. All of that experience informs my writing today.

BGSRB – You wrote the play "The Lady With All Answers" , how was this experience, it was the first in theater or you have other projects to come?

DR - I'm the author of several plays. In fact, I came to CSI because William Petersen wanted to add a playwright to the writing staff.

BGSRB – How much time a tv writter need to developed a screenplay for one episode?

DR - We generally discuss the story for about a week, sometimes two weeks. Then the writer has a week to craft the screenplay. That's followed by about another week of rewriting before the episode is filmed.

BGSRB – What inspire you to create a screenplay?

DR - Anything can be an inspiration for an episode of CSI. Sometimes we draw from crimes that we have read about or seen on TV. Most of the time, however, one of us will say, "What if...?" and we all start contributing ideas.

BGSRB – How was write for a tv show like CSI? How was your beggining on this project?

DR - My first episode of CSI was "Butterflied." I had never written for TV before. The producers invited me in several weeks early to participate in the creation of "Jackpot," so that I would understand how to write for TV a bit better. The rewriting of "Butterflied' was arduous, but I enjoyed it tremendously. More importantly, I learned so much from Anthony Zuiker and Carol Mendelsohn as we worked. I was on the set for every day of filming. The actors and director were extremely collaborative and asked me for a lot of input. It was a great experience that led to being hired on the writing staff the following season.

BGSRB – How is define the themes for the episodes? Did you made some kind os research about the subject? How it works?

DR - The writers talk about theme a lot. We have two technical advisors and two researchers available to us. The technical advisors have been real-life CSIs, so they help to keep our work authentic.

BGSRB – "Butterflied" is one of the favorite episodes from fans of CSI, specially for the GSR fans, what inspire you to wrote this episode?

DR - "Butterflied" started out to be a two-character episode: just Grissom and Catherine and the dead girl. As we continued to craft the story, it evolved into the complex and psychologically probing story that we all now know. It was very much a team effort; ideas that ended up on the screen came from many sources, including the other writers and also Billy and Jorja.

BGSRB – How was your relationship with fans, how you deal with the admiration of them?

DR - The fans discovered CSI and made it a hit when all the industry experts said the show wouldn't last. I'm so grateful to them. While it's impossible to answer every email and letter I receive, I do try to let the fans know that I appreciate their support of the show. The girls from Brasil are fantastic! They even remembered my birthday!

BGSRB – We know that sometimes, the exposion on mídia, and the pression of work tired out, on your free time, how you relax?

DR - I love to travel. I read a great deal; I enjoy cooking, and attending the theatre and concerts. Exercise and yoga help, too.

BGSRB – If you could choose someone to work or create a character, who will be and why?

DR - I'm not sure I understand the question, but if you're asking which actors I would like to create characters for, there are too many to mention. I love actors and what they bring to a script. I've been fortunate to work with some legendary actors such as Kirk Douglas, Angela Lansbury, Anjelica Huston, Sir Ben Kingsley, Stockard Channing and others. CSI has given me the opportunity to work with the amazing regular cast, and also Liev Schreiber, Faye Dunaway and many more I've long admired.

BGSRB – Who or what is your inspiration when you write?

DR - This may sound bizarre, but I find inspiration in quiet. It's impossible for me to write well amid noise.

BGSRB – If you could define this moment in your life in one single sentence, what will be?

DR - This is the best time.

BGSRB – David thank you very much for your attention, and for this amazing interview. Many fans will be happy knowing a little more about you. Now a last request, could you send a special message for the fans from Brazilian GSR Board?

DR - I have always wanted to come to visit Brasil, and hope to do so sometime in the next few years. Thank you to the GSR Board for extending such a warm welcome in advance of my visit! ALSO... don't miss the Season 9 premiere. Sara Sidle is there, and Grissom's glad to see her.


by Diana Lamarca
13/06/2008

===
Tradução by babi

O homem com todas as respostas” – Numa entrevista curta para o Fórum GSR brasileiro, David Rambo fala um pouco sobre quem ele é, sobre seu trabalho e sobre seus projetos futuros.

BGSRB – Quem é David Rambo? Defina-se.

DR – Eu sou um escritor de peças e roteirista. Meu lema é “Leia, viaje, pergunte, escute.” Eu me considero um homem incrivelmente sortudo, feliz em casa e realizado por um trabalho desafiador.

BGSRB – Fazer o que você ama na vida é essencial, quando você descobriu que ser escritor seria seu modo de viver?

DR – Sim, uma vez que eu comecei a escrever, eu senti que eu estava finalmente fazendo o que eu sempre quis. Antes de escrever, eu fui ator, músico, cantor, assistente de escritório e vendedor. Todas essas experiências influenciam como eu escrevo hoje.

BGSRB – Você escreveu a peça “The Lady With All Answers”, como foi essa experiência, foi a primeira no teatro ou você tem outros projetos por vir.

DR – Eu sou autor de diversas peças. De fato, eu vim para CSI porque William Petersen queria adicionar um escritor de teatro para o time de roteiristas.

BGSRB – Quanto tempo um roteirista precisa para desenvolver um script para um episódio?

DR – Nós normalmente discutimos a história por uma semana aproximadamente, às vezes por duas. Então o roteirista tem uma semana para estruturar o script. Aí segue-se mais uma semana para reescrever antes que o episódio seja filmado.

BGSRB – O que te inspira na criação de um script?

DR – Qualquer coisa pode servir de inspiração para um episódio de CSI. Algumas vezes nós tiramos a idéia de crimes que lemos sobre, ou vimos pela TV. Na maior parte do tempo, entretanto, um de nós diz, “E se...?” e todos nós contribuímos com idéias.

BGSRB – Como foi escrever para um show como CSI? Como foi seu começo nesse projeto?

DR – Meu primeiro episódio de CSI foi “Butterflied”. Eu nunca havia escrito para TV antes. Os produtores me convidaram algumas semanas antes para participar da criação de “Jackpot”, para que eu entendesse como escrever para TV um pouco melhor. Foi árduo re-escrever “Butterflied”, mas eu adorei tremendamente. Mais importante, eu aprendi tanto com Anthony Zuiker e Carol Mendelsohn enquanto trabalhávamos. Eu estive no set para cada dia de filmagem. Os atores e diretor foram extremamente colaboradores e me pediam para fornecer muitas informações. Foi uma grande experiência que me levou a ser contratado para o time de roteiristas na temporada seguinte.

BGSRB – Como são definidos os temas dos episódios? Vocês fazem algum tipo de pesquisa sobre o assunto? Como funciona?

DR – Os roteiristas conversam muito sobre o tema. Nós temos dois conselheiros técnicos e dois pesquisadores disponíveis para nós. Os conselheiros técnicos foram CSIs na vida real, então eles ajudam a manter o nosso trabalho autêntico.

BGSRB – “Butterflied” é um dos episódios favoritos para os fãs de CSI, especialmente para os fãs GSR, o que te inspirou para escrever esse episódio?

DR – “Butterflied” começou como um episódio de dois personagens: só Grissom e Catherine e a garota morta. Enquanto continuávamos a estruturar a história, evoluiu para a complexa e psicologicamente investigativa história que todos conhecemos. Foi um grande esforço de time; idéias que acabaram em cena vieram de muitas fontes, incluindo outros roteiristas e também, Billy e Jorja.

BGSRB – Como é seu relacionamento com os fãs, como você lida com a admiração deles?

DR – Os fãs descobriram CSI e fizeram dele um hit quando todos os experts da indústria disseram que o show não iria durar. Eu sou tão grato a eles. Enquanto é impossível responder todos os e-mails e cartas que eu recebo, eu tento fazer com que os fãs saibam que eu aprecio o apoio deles ao show. As garotas do Brasil são fantásticas! Elas até lembraram do meu aniversário!

BGSRB – Nós sabemos que às vezes, a exposição na mídia e a pressão do trabalho são cansativas, no seu tempo livre, como você relaxa?

DR – Eu amo viajar. Eu leio muito; eu gosto de cozinhar e ir a teatros e concertos. Exercícios e Yoga também ajudam.

BGSRB – Se você pudesse escolher alguém para trabalhar ou criar um personagem, quem seria e por que?

DR – Não tenho certeza se entendi a pergunta, mas se você está perguntando para que atores eu gostaria de criar personagens, são muitos a mencionar. Eu amo atores e o que eles trazem para o script. Eu sou afortunado por ter trabalhado com alguns atores lendários como Kirk Douglas, Ângela Lansbury, Anjelica Huston, Sir Ben Kingsley, Stockard Channing e outros. CSI me deu a oportunidade de trabalhar com o maravilhoso elenco regular e também Liev Schreiber, Faye Dunaway e muitos outros que eu admirava há muito tempo.

BGSRB – Quem ou o quê serve de inspiração quando você escreve?

DR – Isso pode soar bizarro. Mas eu encontro inspiração na quietude. É impossível, para mim, escrever bem no meio de barulho.

BGSRB – Se você pudesse definir esse momento da sua vida em uma sentença, qual seria?

DR – Este é o melhor momento.

BGSRB – David, muito obrigada pela sua atenção e por essa maravilhosa entrevista. Muitos fãs ficarão felizes em saber um pouco mais sobre você. Agora, um último pedido, você poderia mandar uma mensagem especial para os fãs do Fórum GSR brasileiro?

DR – Eu sempre quis visitar o Brasil, e espero fazê-lo em algum momento dos próximos anos. Obrigado ao fórum GSR por extenderem tão calorosas boas-vindas adiantadas pela minha visita! ALÉM DISSO… não percam a premiere da nona temporada. Sara Sidle está lá e Grissom está feliz em vê-la.

_________________


I think you're right about Sara and Grissom. She really has been the love of his life.
Sincerely yours,
David Rambo
avatar
iloveBilly&Jorja
Anthocharis sara
Anthocharis sara

Feminino
Número de Mensagens : 1208
Idade : 37
Qual minha temporada favorita? :
Data de inscrição : 06/07/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum